Arquivo da categoria: Blog

Centro de Punta del Este

Oi meu povo, depois de bastante tempo estou conseguindo continuar os posts da viagem de final de ano… tive contratempos com meu computador onde estão salvas todas as fotos, enfim vamos lá…

Como coloquei em um dos posts anteriores, nos primeiros dias ficamos hospedados em um resort mais afastado do centro, dividimos a viagem em 2 etapas e isso foi uma ótima escolha, pois tivemos a experiência de um lugar mais requintado porém longe e um mais simples porém super bem localizado, fazíamos tudoooo sem pegar o carro. Continue lendo

Pôr do sol na Casapueblo

Oi genteeem, como coloquei no post anterior hoje vou escrever sobre o pôr do sol mais lindo que já vi na vida.

DSC_1865

Casapueblo é uma antiga casa de veraneio do artista uruguaio Carlos Páez Vilaró e hoje abriga um restaurante, museu, hotel e é também onde centenas de pessoas se reúnem todos os dias para agradecer ao sol pelo dia que passou.

DSC_1840DSC_1902DSC_1850

E poucos segundos antes do pôr do sol é possível ouvir nas caixas de som espalhadas pelo museu uma poesia recitada por Vilaró que se despede do astro rei para quem construiu aquele lugar. É impossível não se emocionar ao escutar o poema ou as aplausos quando o sol se vai.

DSC_1898 DSC_1893 DSC_1852 DSC_1896

A Casapueblo está localizada em Punta Ballena a 13 km do centro de Punta del Este e o encantamento com as paisagens começa já no percurso até lá. Diga-se de passagem o Uruguai como um todo tem paisagens de tirar o fôlego.

DSC_1808 DSC_1815

Agora vamos às dicas:

Antes da entrada do museu tem a entrada do restaurante onde é possível pagar uma taxa de consumação e sentar-se confortavelmente em uma mesa para tomar um café e foi o que fizemos no primeiro momento.

DSC_1830 DSC_1833

A vista é incrível e daria para ver o pôr do sol, porém segundo o garçom, a poesia é escutada apenas no museu que fica ao lado. Então foi aquela correria básica para irmos até lá.

Pagamos 240 pesos por pessoa para entrar e já estava beeeem cheio. Não haviam mais mesas disponíveis (lá também tem um restaurante) e as varandas estavam lotadas. Buscamos um cantinho e conseguimos ver e ouvir toda a cerimônia.

Como o museu fecha assim que o sol se põe e chegamos em cima da hora não pudemos ver o museu com muita calma, então indico ir no final da tarde porém mais cedo do que fomos para poder conhecer o museu e se acomodar confortavelmente para assistir esse espetáculo da natureza ouvindo Vilaró.

Vale muitooooo a pena esse passeio, super indico para vocês.

No próximo post vou escrever sobre ficar hospedada no centro de Punta del Este.

 

Beijos e mais beijos

 

 

Primeiros dias em Punta del Este

Então amores, continuando o post anterior, chegamos no primeiro hotel em Punta del Este, onde ficamos hospedados os primeiros 4 dias.

Quem me acompanha sabe que uma das minhas preocupações quando programamos uma viagem e o meu filho vai junto é com relação ao hotel. Gosto de pesquisar muito antes e ter certeza que será divertido para ele também.

E dessa vez minha preocupação era ainda maior pela distância, andar todos esses Km teria que ser recompensador…rsrsrs

Como não tínhamos muito definidas as paradas, alguns hotéis escolhemos durante o percurso, porém aqueles em que iríamos ficar mais dias reservamos com certa antecedência, como este em Punta.

Quando chegamos na entrada do hotel já vi que era realmente o que eu havia pesquisado, foi amor à primeira vista.

Como chegamos antes do horário do check in os quartos não estavam liberados, porém a recepcionista muito simpática nos convidou a entrar no complexo e começar a aproveitar tudo o que o hotel oferece, como estávamos famintos fomos direto no lounge que fica dentro do Crystal Beach , vou falar dele adiante.

IMG_4769 DSC_1566

Depois de esperar por umas 2 horas fomos conhecer nosso quarto, os apartamentos são divididos por blocos e são diferentes dos hotéis convencionais. Cada bloco tem apenas 2 andares, o único inconveniente é que não tem elevador, somente escadas de acesso.

IMG_9230

Ao conhecer o quarto ficamos ainda mais encantados com o lugar, tudo muito limpo, organizado e lindo, de muito bom gosto.

DSC_1588

DSC_1705

Sem dúvidas é um dos hotéis mais bonitos e com melhor serviço que já conhecemos.

Além disso, o hotel dispõe de muitas opções de entretenimento, tanto para adultos como para as crianças, fica em um local lindo que permite o contato com a natureza, um lugar perfeito para passar as férias e relaxar.

DSC_1661 DSC_1665 DSC_1617 DSC_1576IMG_4840 IMG_4784

Minha única “surpresa” é que achava que o hotel estava na beira-mar, mas ele fica a uma distância de mais ou menos 150 metros, porém dentro dele está localizada a Crystal Beach que é a primeira lagoa de água cristalina do Uruguai. Rodeada por areias brancas e palmeiras é um ótimo lugar para relaxar e se divertir com a família.

IMG_9295

DSC_1793 DSC_1921 DSC_1942 DSC_1945 DSC_1956 DSC_1644 DSC_1635 DSC_1634 DSC_1623

Nós fomos para a praia em uma das manhãs, porém fomos de carro. O hotel disponibiliza cadeiras, guarda-sol e tem um estacionamento na beira-mar.

A praia tem uma faixa de areia bem larga, dá para praticar esportes, a água é cristalina mas beeeeem fria também.DSC_1784 DSC_1720 DSC_1736

Os quatro dias que ficamos por lá foram pouco para tantas atividades. Além das atrações do dia, a noite teve show de humor e baladinha também.

Ficaram para trás o passeio de bicicleta e a trilha de quadriciclo.

IMG_9299 IMG_9300 IMG_9304

Como nada é perfeito vamos aos pontos negativos:

O primeiro deles é sem dúvidas a temperatura, que mesmo em pleno verão era bem amena, fazendo com que as piscinas  e a praia tenham água bem gelada. Como tudo fica separado lá, não em um único prédio como em muitos hotéis, mesmo a piscina térmica era complicado usar nos finais de tarde, devido ao vento gelado e ao percurso até o quarto que era um pouco longe.

Já tinha lido que as noites tinham temperaturas amenas, mas nos primeiros dias mesmo as manhãs e tardes tinham um vento gelado.

O segundo ponto é com relação aos valores. A parte de alimentação era bem cara, mesmo quando comprada no supermercado.

Como nosso quarto era um loft e as diárias do hotel não incluíam alimentação, fizemos compras, fomos na feira e fazíamos algumas das refeições no quarto.

DSC_1657 DSC_1654

IMG_4804 DSC_1705

A Ceia de Natal por exemplo, custava em torno de R$ 1.000 para três pessoas, então, improvisamos e fizemos a nossa no quarto mesmo. Confesso que foi muito especial. Tudo feito com muito amor e uma boa dose de improviso…rsrsrs

DSC_1670

DSC_1676 DSC_1683

Foram sem dúvidas dias inesquecíveis e deixamos esse lugar com aquele gostinho de quero mais.

IMG_9305

 

No próximo post vou escrever sobre o pôr do sol mais lindo da vida na CasaPueblo e na sequência dos dias que ficamos hospedados no centro de Punta.

Beijos e mais beijos

Viagem para o Uruguai – Dia 03 – Chuí até Punta del Este

O dia começou cedinho e como coloquei no título, nosso destino era Punta del Este. A cara do tempo acordou feia neste dia, momentos de céu nublado intercalando com chuviscos, mas partimos mesmo assim, ansiosos pelo próximo destino onde ficaríamos alguns dias, esse negócio de abre e fecha mala é meio estressante….rsrsrs

DSC_1503

Como estávamos entrando em outro país o primeiro passo é parar na imigração que fica na rota do Chuy em direção a Punta del Diablo. Basta parar o carro e apresentar os documentos pessoas, no Uruguai não é necessário passaporte,pode ser Carteira de Identidade e, caso esteja viajando de carro documento do veículo e a Carta Verde, um seguro que cobre danos materiais e corporais a terceiros e que é obrigatório no Uruguai.

Em menos de 10 minutos fomos liberados e seguimos viagem.

Depois de percorrermos mais ou menos 34 Km chegamos na Fortaleza Santa Teresa, uma construção original de 1762  que foi reformada em 1927 e que agora abriga um pequeno museu (estava fechado quando passamos por lá).

O legal é que o Forte fica em meio a um Parque Nacional bem arborizado, com camping e praias. Vale a visita.

DSC_1523

DSC_1541 DSC_1528 DSC_1531

 

DSC_1526

Continuando pela Ruta Nacional número 9 chegamos em Punta del Diablo, essa seria a segunda alternativa caso não encontrássemos nenhum hotel no Chuí.

Não sei se foi a tempestade que pegamos lá quando chegamos que me causou uma má impressão, mas achei um lugar alternativo demais para ficar com crianças. Ótimo para quem quer curtir com os amigos, acampar e apreciar as belas paisagens. Porém, hospedagens com uma estrutura um pouco melhor têm valor elevado na minha opinião, as ruas lá são estreitas e todas de areia e repito tudo parece muito alternativo ou tivemos o azar de chegar lá com muita chuva que fez tudo parecer ainda pior.Foi dar uma voltinha rápida e ir adiante.

DSC_1543 DSC_1546 DSC_1547 DSC_1549 DSC_1551 DSC_1552 DSC_1557 DSC_1558 DSC_1560

Andamos mais uns 190 Km e chegamos no nosso primeiro hotel em Punta del Este.

No próximo post falo tudinho sobre o hotel e nossos primeiros dias naquele paraíso.

Beijoooos

Viagem para o Uruguai – Dia 02- Pelotas até Chuí

Continuando nossa viagem vou escrever sobre nosso segundo dia de viagem, mas antes disso, caso você não tenha lido o post anterior,aqui está o link onde escrevi sobre o primeiro dia.

No segundo dia saímos de Pelotas no estado do RS logo no início da manhã para irmos até o Chuí que é umas das fronteiras do Brasil com o Uruguai.

São mais ou menos 262 Km até o Chuí, a BR 471 é simples porém pouco movimentada. Vale até tirar uma foto nas paisagens de lindos campos, muitas vaquinhas e estrada com muitas retas.

IMG_4751

DSC_1485

Uma dica importante é aproveitar a passagem por Pelotas para abastecer  o carro, ou então, entre Pelotas e Rio Grande também existem dois postos, depois disso o próximo posto fica a aproximadamente 100 Km.

No caminho passamos pela Estação Ecológica do Taim, que é uma unidade de proteção e conservação da natureza que abrange Rio Grande e Santa Vitória do Palmar.

Ali a velocidade é controlada, existem telas e túneis para evitar o atropelamento dos animais e é uma paisagem maravilhosa. Campos que parecem não ter fim e uma muitos animais podem ser vistos, pássaros de todas as cores, vaquinhas ao fundo, capivaras, dizem que existem também jacarés, mas esses são conseguimos avistar.

DSC_1484 DSC_1480 DSC_1478

Depois de mais ou menos 2:50 horas chegamos no Chuí, com fome, mas ansiosos para conhecer os tais Free shop. E posso dizer para vocês que foi uma decepção!

O que realmente compensa são as bebidas, isso realmente é barato demais!!! Mas o restante não vale a pena na minha opinião. Os preços são em dólar e convertendo para o real a maioria dos produtos tem valor igual ou até maior do que no Brasil.

Vi preços menores em lojinhas menores espalhadas pela avenida, porém já havia lido que a procedência é duvidosa, então optamos por não arriscar. Agora os Free Shop maiores parecem ter preço tabelado.

IMG_9207

 

Com relação à cidade, de um lado da Rua é Brasil e do outro é Uruguai e cada um com seus costumes, moedas locais e horários. De uma lado da rua eram 19 horas e do outro eram 20 horas, já que o Uruguai não tem horário de verão.

O aspecto da cidade não me agradou, muito suja, parece bagunçada, trânsito confuso,poucas opções de hospedagem e devido a lei da oferta e da procura preços que eu considero altos para o padrão de hotéis que existem lá.

IMG_9216

Almoçamos em um restaurante chamado Parrillada Los Lenos, opções variadas de pratos, bom atendimento e preço normal. Ali conhecemos o famoso chivito, é um sanduíche com um filet bem fininho e macio, ovos, maionese, salada! Bem apetitoso!

IMG_9193

Ficamos hospedados no Bertelli Chui Hotel, que como já coloquei acima achei com valor elevado para o padrão do hotel. Os quartos são confortáveis, tem opções de lazer e é um hotel de campo, mais rústico, porém na minha opinião com valor elevado.

IMG_9196 IMG_9198 IMG_9201 IMG_9205

E no jantar optamos pleo restaurante anexo ao hotel, que é aberto ao público e foi uma ótima escolha, ótimo atendimento, comida muito gostosa, ambiente agradável e preço “normal”.

Meu marido pode até “ajudar” na churrasqueira. Sqn, foi só pose para a foto mesmo!

DSC_1493 DSC_1495

No dia seguinte o café foi no hotel e esse é divino! Muitas opções para todos os gostos (esqueci de bater uma fotinho para mostrar).

E seguimos viagem em direção a Punta del Este.

DSC_1503

No próximo post continuamos nossa viagem!

Um beijooooooo

 

Viagem para o Uruguai – Dia 01- Blumenau até Pelotas

Oi meus amores, sei que estou um bom tempo sem postar por aqui, confesso que algumas coisas mudaram na minha rotina e que o tempo ficou curto, porém, ano novo vida nova, estou organizando minha tripla jornada, 2 trabalhos, vida de esposa e mãe para continuar escrevendo para vocês aqui.

E vamos começar o ano falando de que??? Férias!!!! Acho que uma ótima forma para nos motivar a trabalhar e correr atrás dos nossos objetivos é pensar nas recompensas e, nada mais recompensador que uns dias de folga né?!

Então vamos ao assunto do post! Depois de muito pensar e pesquisar o que faríamos nas férias de Dezembro de 2017 decidimos realizar um desejo antigo e bem diferente das nossas últimas viagens, viajar para o Uruguai de carro.

Quando começamos a pensar no roteiro foi meio “assustador” para mim já que normalmente viajamos de avião, saímos pela manhã de casa e final do dia estamos no destino final, então nosso primeiro combinado foi:

*Vamos viajar até onde nosso limite permitir. Viajamos com nosso filho de 8 anos e tudo que queríamos é que ele curtisse conosco cada momento sem ir além do limite que uma criança tem e foi exatamente isso que fizemos.

Saímos de Blumenau, Santa Catarina as 6:30 da manhã do dia 21/12/2017 e sem nenhum hotel reservado para os próximos 2 dias, já que não saberíamos do nosso limite.

Nosso plano incial era para em Porto Alegre, o que dariam 592 Km e aproximadamente 6:30 de viagem, porém nosso filho dormiu de Blumenau até Porto Alegre, então como estávamos tranquilos seguimos viagem.

IMG_4729

Só cometemos um erro, passamos por Porto Alegre perto do meio dia e resolvemos comer mais adiante, que arrependimento.

Estrada movimentada, mão simples, não existem muitos restaurantes neste trecho e a fome começou a bater. Paramos em 2 lugares porém a aparência era péssima e resolvemos ir adiante até que encontramos o  Restaurante das Cucas, que fica na BR 116  na Barra do Ribeiro.

Resultado de imagem para restaurante das cucas barra do ribeiro - rs

Fonte Imagem: TripAdvisor

Existem opções de pratos à la carte, lanches e também um espeto corrido que apesar de ter um preço salgadinho é bem gostoso.

Como não tínhamos reservado hotel aproveitamos a parada para o almoço para pesquisar algum hotel em Pelotas que seria nosso primeiro destino e já garantimos a reserva.

Depois do almoço seguimos viagem por 197 Km mais ou menos e chegamos no  Província Casa Hotel.

O lugar é bonito, bem limpo porém nossa experiência lá não foi das melhores.

IMG_9152O que nos surpreendeu muito em Pelotas é a Praia do Laranjal.

IMG_9153

Ela fica em frente à Lagoa dos Patos, na orla existem algumas opções de restaurantes e nós escolhemos jantar no Aki na Praia, lugar agradável, comida gostosa e preço razoável.

O calçadão em frente a areia é bem movimentado,as pessoas fazem corridas, caminhadas e andam de bicicleta. Tem inclusive a opção de alugar bike e triciclo e claro que não perdemos essa oportunidade.

IMG_9172 IMG_9175 IMG_9180

No outro dia tomamos café cedinho e seguimos viagem em direção ao Chuí, vou falar da cidade e do que fizemos lá no próximo post.

Beijooooos

 

Verão 2018 – Tendência que temos no closet!!

Oiiii meus amores e amoras!!! Aproveitei o restinho de domingo para escrever e tentar “inspirar” vocês.

No post de hoje vou mostrar um pouquinho de uma super tendência para o verão, que na verdade faz parte não só do meu estilo predominante como do estilo de muitas de vocês que estão lendo esse post provavelmente.

Quem aí já adivinhou do que estou falando??? Continue lendo

Salopete- verão 2018

Oi amores estou sumidinha por aqui, mas como já escrevi antes além do blog e da consultoria de imagem tenho também minha outra profissão, sou estilista e trabalho na área têxtil! E quem conhece um pouco desta área sabe que essa época é uma verdadeira loucura!

Então, tenho me divido entre as tarefas de mãe, esposa, conciliando ainda a confecção e as minhas clientes da Consultoria de Imagem! Por isso o blog está um pouquinho em off!

Mas… voltando ao assunto do post quem aí conhece a Salopete? Ela entra em cena neste verão para concorrer com as tão amadas jardineiras! A Salopete nada mais é do que uma versão da jardineira em saia!

Foi aposta na coleção de várias grifes conhecidas conforme podem ver nas imagens abaixo:

IMG_4057 IMG_4058 IMG_4059 IMG_4060 IMG_4061

Essa peça surgiu como vestimenta dos operários por volta de 1890 e aparece com novas interpretações na moda em 1940! Porém se consagrou no closet feminino em 1960 com a moda unissex e cultura hippie em alta!

E como coloquei acima, neste verão promete a versatilidade que os dias quentes e a vida corrida da maioria das pessoas pedem!

Durante o dia uma t-shirt e um tênis são os complementos perfeitos e à noite basta trocar a t-shirt por uma camisa e o tênis por uma sandália de salto!

IMG_4066 IMG_4067 IMG_4068

E as dicas são aquelas de sempre:

  • Se for mais baixa opte por modelos mais curtos, deixando as pernocas amostra;
  • Se estiver acima do peso opte por modelos não muito largos e com estampas menores para não criar muito volume;
  • Quadris largos?? Os modelos em corte A ou trapézio são perfeitos para esse tipo físico;
  • Corpo esbelto porém sem curvas? Os modelos acinturados criam a cintura que não existe!

Enfim essa peça é super versátil e elegante se for bem escolhida, então na minha opinião vale o investimento!

Beijos e mais beijos

 

 

Alongamento de unhas com fibra de vidro!!!

Oi amores! Vou compartilhar aqui o vídeo que gravei para o meu canal do Youtube sobre o alongamento de unhas.

Eu tinha várias dúvidas antes de fazer e depois que fiz e postei as fotos muitas pessoas ficaram interessadas em saber sobre o processo, durabilidade, manutenção, enfim fiz um vídeo explicando um pouquinho de todo o processo.

 

Aqui está o link do Insta da pessoa que fez o meu alongamento, ótima profissional, super indico!

Beijos e mais beijos

Traje Típico Oktoberfest!!

Oi gente, foi dada a largada para mais uma Oktoberfest em Blumenau.

A maior festa Alemã do Brasil é recheada de folclore, tradição, belezas e muito chopp! Esse ano serão 19 dias de folia e muita diversão.

Ontem foi o primeiro desfile da festa e presenciei várias situações de pessoas correndo nas lojas minutos antes do desfile para comprar sapatos e roupas novas.O que ocorre é que existe um regulamento que muitas pessoas ainda desconhecem de trajes permitidos para os desfiles, sendo que o grupo que possuir integrantes que estejam em desacordo com as regras é penalizado perdendo direito à desfiles posteriores.

IMG_3859

IMG_3879

Essas regras valem também para ter direito à meia entrada conforme discriminado abaixo:

Traje Típico

Meia-entrada: de quinta-feira a sábado, feriados e vésperas de feriados.

Domingo, quando os feriados forem nas segundas ou terças-feiras.

Entrada gratuita: de domingo a quarta-feira, exceto feriados e véspera de feriados.

 

Então resolvi fazer esse post e colocarei abaixo o regulamento para você que está lendo não passar por nenhum transtorno e estragar a festa.

Antes do regulamento já vou ressaltar os erros mais comuns:

*Saias e vestidos muito curtos (o permitido é no máximo 4 dedos acima do joelho);

*Calçados considerados inadequados. Não podem ser tênis esportivos, sneaker, sandálias, botas de cano longo, calçados estampados, com franjas, taxas e calçados com solado em tom mais claro que o restante;

*Camiseta de malha, regata, camisa pólo;

*Óculos escuros e bolsas grandes.

Abaixo o regulamento conforme o site da Oktoberfest Blumenau.

Traje típico masculino

Chapéu: Chapéu e lenço são de uso opcional, mas quando utilizados devem ser típicos germânicos.

Camisa: A camisa pode ser de manga curta ou comprida, com colarinho. As cores são opcionais, sempre harmonizando com todos os tecidos do traje.

Calça e Bermuda: Os trajes folclóricos alemães possuem calça social ou até a altura do joelho ou um palmo acima, sendo assim, considerada bermuda típica germânica.

A bermuda estilo “Lederhose”, originalmente de couro, pode ser confeccionada em outros tecidos, desde que, devidamente caracterizada, observando a estrutura de corte em molde de traje típico, com complementos, tais como botões, braguilha (aba) e bordados típicos.

Suspensórios: Este é de uso opcional, mas quando utilizado pode ser preso na calça ou bermuda por botões, atravessado na parte de trás, de couro ou tecidos que combinem com todo o traje.

Coletes: Também de uso opcional, quando utilizados, não devem ser apertados demais. Sempre em cores e detalhes típicos germânicos que combinem com o traje.

Meias: São obrigatórias, preferencialmente até a altura do joelho ou um palmo abaixo. Podem ser substituídos por polainas alemãs – canos de meias em tricô – na altura da panturrilha.

Sapatos: Será permitido sapato social fechado; botina/bota fechada em cores caramelo, marrom, preto ou cinza; sapatênis fechado em cores marrom, preto ou cinza, sendo permitido botina/bota e sapatênis serem em degradê. Cadarço, quando utilizado, do mesmo tom do calçado. Tamanco de madeira, típico germânico, também é aceito.

ATENÇÃO!
DESCARACTERIZAM o traje típico: Descaracteriza o traje típico masculino o uso de chinelo, sandália, tênis ou calçado aberto; bem como solados claros (fora do tom do calçado) nos sapatos sociais, botinas/botas fechadas e sapatênis; meias de futebol, calça ou bermuda jeans, suspensórios com prendedores (jacarés), camiseta de malha, regata, camisa pólo, óculos escuro, bonés, acessórios e chapéus que descaracterizam o traje típico germânico.

IMG_3857

 

IMG_3860

Traje típico feminino

Acessórios: Tiara florida, chapéu, bolsa e lenço são de uso opcional, mas, quando utilizados, devem ser em modelos típicos germânicos.

Avental: Também de uso opcional, quando utilizados devem ir até quatro dedos acima do comprimento do vestido.

Blusa: Mangas longas ou curtas, sem deixar o ventre à mostra. As cores são opcionais, sempre harmonizando com todos os tecidos do traje. Quando acompanhadas do colete, o mesmo deve ser típico germânico e também combinando com os tecidos do vestido.

Vestido: Os vestidos ou saias típicas são aceitos com detalhes em renda ou bordado, originalmente longos ou até a altura do joelho, com tolerância de quatro dedos acima dele (sugestão do uso da bombacha – ceroula típica feminina germânica).

Meias: De uso opcional, quando usadas devem estar preferencialmente na altura do joelho ou um palmo abaixo.  Podem ser substituídos por polainas alemãs – canos de meias em tricô – na altura da panturrilha.

Sapatos: Somente será permitido o uso de sapato social fechado, sapatilha fechada e botina fechada sem deixar os dedos e calcanhar à mostra. Devem ser nas cores caramelo, marrom, preto ou cinza, sendo permitido serem em degradê. Cadarço, quando utilizado, do mesmo tom do calçado. Tamanco de madeira, típico germânico, também é aceito.

Lederhose: A bermuda estilo “Lederhose”, originalmente masculina e confeccionada em couro, pode ser usada por mulheres, com comprimento variável sendo, no mínimo até a metade da coxa. Pode ser confeccionada em outros tecidos, desde que, devidamente caracterizada, observando a estrutura de corte em molde de traje típico, com complementos, tais como botões, braguilha (aba) e bordados típicos.

Suspensório: Este é de uso opcional, mas quando utilizado, pode ser preso na calça ou bermuda por botões, atravessado na parte de trás, de couro ou tecidos que combinem com todo o traje.

ATENÇÃO!
DESCARACTERIZAM o traje típico: uso de chinelo, sandália, tênis, calçado aberto, sneaker, sapatênis, bota cano longo, qualquer tipo de calçado estampado, com franjas e tachas, solados claros (fora do tom do calçado) ou com adereços e acessórios em outras cores; meias de futebol, calça ou bermuda jeans, suspensórios com prendedores (jacarés), camiseta de malha, regata, camisa pólo, óculos escuro, boné, bolsa grande, acessórios e chapéus que descaracterizam o traje típico germânico. Saias ou vestidos acima dos quatro dedos acima do joelho e lederhose acima da metade da coxa.

Confira a Lei Municipal Nº 7886

IMG_3877

Bom… depois de escolher o traje é só correr para a festa e se divertir muito!

Beijos e mais beijos